Hora de crescer: 4 dicas para formar um time campeão

No início de um novo negócio, é normal que o empreendedor desempenhe múltiplas funções, mantendo a estrutura da empresa enxuta e economizando recursos. No entanto, quando a empresa atinge uma certa maturidade, a expansão da equipe é inevitável, para o bem da evolução do empreendimento.

Ao mesmo tempo que este é um bom sinal — a empresa está crescendo —, também é um momento de dúvidas e apreensão por parte de muitos empreendedores. A escolha do time pode ser fator determinante no rumo dos negócios.

Siga a leitura e confira algumas dicas para passar por esse processo com tranquilidade e confiança.

1 – Vá além do currículo

Para empreendedores mais práticos, pode parecer que o foco da busca de bons profissionais limita-se aos seus conhecimentos e competências técnicas. No entanto, é fundamental pensar também nas características de personalidade e valores dos candidatos.

Seja no relacionamento com o cliente ou para representar a empresa em feiras e eventos, uma excelente bagagem técnica não substitui as atitudes que a empresa espera do profissional nessas ocasiões. Foque em valores, padrões de comportamento e crenças dos entrevistados.

2 – Busque pluralidade

Para criar uma equipe coesa, deve-se buscar pessoas com pensamentos parecidos e habilidades similares, certo? Errado! Mesmo que uma equipe mais homogênea possa ser mais fácil de gerenciar, é a diversidade de pensamentos e as capacidades complementares que vão trazer a riqueza e a força que a empresa precisa para crescer e se diferenciar.

3 – Considere uma ajuda profissional

Todo empresário sabe que, em um novo empreendimento, todo centavo conta. No entanto, é necessário estar atento para não cometer as famosas “economias burras”.

Contratar uma consultoria de RH para desenvolver o processo seletivo da empresa representará, sim, um investimento. No entanto, este valor tende a compensar através de contratações valiosas e certeiras. Já pensou o custo de tempo e dinheiro de uma demissão e reabertura do processo seletivo em função de uma contratação equivocada?

4 – Foque no profissionalismo

Seja porque o empreendedor já conhece e confia na pessoa, seja para dar aquela força, a opção de contratar um amigo ou parente pode parecer atraente. Entretanto, os interesses e o bem da empresa devem sempre vir em primeiro lugar. Esse candidato tem o que a empresa precisa? O relacionamento pessoal não vai trazer conflitos para os negócios no futuro? Lembre-se que nem sempre o caminho mais fácil é o melhor para o futuro da organização.

Com essas dicas em mente, o caminho até a equipe dos sonhos fica mais curto e descomplicado. Para finalizar, o último conselho é ter paciência. O cenário de urgência para captar pessoas não é raro, ainda mais em startups, mas pode ser muito perigoso. É melhor destinar um pouco mais de tempo a um processo vencedor, do que tentar resolver a questão rapidamente e passar por problemas com a equipe no futuro.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *